AIoT Brasil BRASIL INTELIGÊNCIA ARTIFICIALE INTERNET DAS COISAS

Fechar
#Tecnologia#Agronegócio#E-Commerce#Cases#CasaConectada#Aplicativos#Automóveis#Entretenimento#Saúde#Indústria#Segurança#Vídeos#Wearable#Reviews#Opinião#5G#Telefonia#IA#Games#Privacidade#Educação#Startup#Robótica#IoT#Esporte#Smartphones#SmartCities#Finanças#Meioambiente
A A

Tamanho fonte

Por Daniel dos Santos, editor do AIoT Brasil 

Em um momento de tantas notícias preocupantes, motivadas pelo cenário de crise, com fabricantes suspendendo operações no Brasil ou até mesmo encerrando atividades, a empresa Alemã de equipamentos agrícolas Horsch traz uma boa notícia para o país.

Presente no Brasil há sete anos, a fabricante de equipamentos para preparo de solo, plantio, semeadura, pulverização, agricultura híbrida, logística e inteligência, está consolidando sua presença na América Latina.  Com um investimento de R$ 200 milhões, a Horsch inica a construção de sua primeira fábrica no continente sul-americano, na Cidade Industrial de Curitiba, no Paraná, onde serão fabricadas todas as suas linhas de produtos destinadas ao chamado mercado Premium.

Horsch: empresa apresenta 3 novos equipamentos para o setor agrícola

Segundo a empresa a decisão é o resultado de pesquisas no mercado latino onde foi verificada uma alta demanda por seus produtos.  Como parte da iniciativa, a empresa também anuncia três novos produtos: a adubadora EVO CS e as plantadeiras Maestro Kompass e Maestro Evolution, ambas com projetos desenvolvidos e parametrizados para ajustes aos solos e culturas nos diversos estados brasileiros.

Atualmente a Horsch está instalada em uma área de 18 mil m² e gera 120 empregos diretos e outros 1000 indiretos. Até o momento, para implantar a primeira fase, já foram investidos R$ 50 milhões. A nova fábrica deve entrar em operação no início de 2023.

Segundo o diretor geral da Horsch do Brasil, Rodrigo Duck, a evolução tecnológica é uma das principais metas da empresa, com tecnologias como inteligência artificial e o uso de equipamentos autônomos já sendo testadas. “A agricultara que nós temos atualmente não é a mesma que tínhamos há 10 anos. O desafio para as fábricas de equipamentos é se adaptar a essa realidade”, explica o executivo.

A empresa tem um setor de engenharia muito forte na Europa, com mais de 150 engenheiros em atividade e aqui no Brasil já conta com uma equipe de mais de 10 engenheiros buscando junto com produtores desenvolver equipamentos que atendam suas necessidades.

“Nossa linha de trabalho é minimizar os erros e as falhas. Temos algumas áreas já trabalhando no desenvolvimento de equipamentos com inteligência artificial no que diz respeito à questão de reduzir a tomada de decisão do operador, para que você possa trabalhar de forma planejada prevendo e definindo antes a sua operação”, destaca Duck.

Com relação aos equipamentos autônomos, a Horsch também está com projetos e equipamentos em testes. “Mas isso ainda é cedo para falar, existe muita coisa que precisa evoluir, principalmente a legislação”, explica o executivo.

Ainda na área de novas tecnologias, a companhia já utiliza no Brasil o atendimento remoto, com equipamentos em teste que permitem realizar a distância funções de calibração de máquinas e atualização de software, por exemplo, a partir de sua central em Curitiba.

Mais populares

07/04/2021

9 de abril: um dia dedicado à internet das coisas

Leia mais
05/04/2021

Cresce o número de ataques a e-mails baseados em nuvem

Leia mais
08/04/2021

A hora do "tudo como serviço"

Leia mais
08/04/2021

Conheça as principais tendências para data & analytics

Leia mais
06/04/2021

Furukawa lança sistema de IoT que monitora redes ópticas

Leia mais
break

Comentários

Notícias Relacionadas