AIoT Brasil BRASIL INTELIGÊNCIA ARTIFICIALE INTERNET DAS COISAS BRASIL

Fechar
A A

Tamanho fonte

Conteúdo de marca

Durante muitos anos, a ideia da casa conectada, na qual os eletrodomésticos “conversam” entre si e são controlados pelos moradores por comandos de voz ou aplicativos de smartphones (em casa ou mesmo a quilômetros de distância) pareceu coisa de ficção científica.  Porém, essa tecnologia já chegou ao Brasil, trazendo praticidade, economia de tempo e energia e controle total de aparelhos como TV, ar-condicionado, máquina de lavar e muito mais.

Em 2021, segundo dados da IDC, o mercado brasileiro de equipamentos para automação residencial deve ultrapassar US$ 291 milhões. E até 2025, este setor deve ter um crescimento anual de cerca de 30% no país, de acordo com as previsões da consultoria. Isso se deve em grande parte ao uso de tecnologias como internet das coisas (também conhecida como IoT, da sigla em inglês) e à inteligência artificial, que agora podem ser encontradas em todo tipo de dispositivo doméstico, desde a lâmpada que está na entrada de sua casa ao ar-condicionado do quarto.

Um bom exemplo dessa tendência são os equipamentos que utilizam a plataforma de conectividade LG ThinQ (confira no infográfico abaixo como ela funciona), que está disponível em mais de 150 eletrodomésticos diferentes, levando inteligência artificial e conexão à internet a esses aparelhos. Com ela é possível utilizar o seu smartphone ou mesmo o painel de televisão da casa para saber, por exemplo, se a roupa que você colocou na secadora já está pronta, alterar a temperatura da sua geladeira ou do ar-condicionado e até ser avisado de que sua lavadora está com excesso de detergente.

“Na linha de TVs a LG foi a primeira marca a trazer produtos para o país com inteligência artificial”, destaca a diretora de marketing da LG Brasil, Sonah Lee. “Com uso da tecnologia ThinQ nos eletrodomésticos LG, o consumidor descobre uma maneira mais fácil de viver, com praticidade, respeito ao meio ambiente e economia de energia”, explica a executiva. Sonah lembra que não é preciso sequer estar em casa para tirar proveito dessa tecnologia: “Basta utilizar o app LG ThinQ no smartphone para, por exemplo, ligar o ar-condicionado, mesmo estando a quilômetros de distância, no seu trabalho. Assim você já chega em casa com a casa no clima ideal.”

Recentemente, a LG expandiu a sua linha OLED e anunciou a LG QNED MiniLED, aparelho de TV que traz sistema de iluminação com Mini LEDs, para aumentar o brilho e melhorar a precisão do contraste das cenas, além da LG OLED evo (OLEDG1) que, entre outros atrativos, oferece maior brilho à tela, com volume de cores e profundidade superiores, com melhor aproveitamento de programas com HDR. Ambas incluem os recursos de inteligência artificial da ThinQ, que podem também ser integrados com assistentes de voz como o Google Assistente e a Amazon Alexa.

Em um aparelho de TV com LG ThinQ basta dizer o que você quer que o equipamento entende o seu comando e faz o que foi solicitado. Está a fim de curtir sua série favorita? Basta falar “abrir Netflix” para que isso aconteça. E também dá para saber a previsão do tempo, ver os resultados do futebol, ouvir as últimas notícias, fazer um check up de outros eletrodomésticos e muito mais.

Outra novidade na linha da automação residencial é a lava e seca da LG, a Smart 13kg. Com o uso do aplicativo LG ThinQ é possível alterar um ciclo de lavagem, adicionar funções extras ou, se precisar, fazer download de ciclos adicionais. A tecnologia AI DD, exclusividade LG, possui um sensor que analisa e escolhe, com base em um estudo de 20.000 combinações de lavagens acumuladas, o melhor padrão de lavagem para as peças, detectando não apenas o peso das roupas, mas também a textura dos tecidos, proporcionando a mais otimizada combinação de lavagem.

“Esses equipamentos também são capazes de entender a rotina do consumidor e oferecer sugestões que melhoram o dia a dia da família, economizando tempo e energia”, ressalta a diretora de marketing da LG Brasil, Sonah Lee. “Sem dúvida a automação residencial é uma tendência que veio para ficar e, como mostram as pesquisas, já caiu no gosto do brasileiro”, completa Sonah.

Mais populares

06/05/2022

Low-code: tendência impulsiona o mercado de desenvolvedores

Leia mais
20/05/2022

Aplicativo inédito oferece experiência imersiva em museus

Leia mais
24/05/2022

IoT já é realidade em 57% das empresas no Brasil

Leia mais
13/01/2021

Testamos os recursos tecnológicos do VW Nivus

Leia mais
23/05/2022

Microsoft forma 1,4 mi de pessoas gratuitamente na América Latina

Leia mais
break

Notícias Relacionadas