AIoT Brasil BRASIL INTELIGÊNCIA ARTIFICIALE INTERNET DAS COISAS BRASIL

Fechar
A A

Tamanho fonte

Por redação AIoT Brasil 

A Nvida anunciou esta semana várias novidades importantes para o setor de inteligência artificial. Entre elas estão o  Omniverse Avatar e o Omniverse Replicator. A primeira delas é uma plataforma para gerar avatares interativos de IA e a segunda é  um motor de geração de dados sintéticos para o treinamento de redes neurais.

O Omniverse Avatar (veja demonstração no vídeo abaixo) conecta tecnologias de inteligência artificial de fala, visão computacional, compreensão da linguagem natural, mecanismos de recomendação e tecnologias de simulação. Os avatares criados na plataforma são personagens interativos com gráficos 3D Ray Tracing que podem ver e conversar sobre uma ampla gama de assuntos, compreendendo a intenção falada de forma natural, o que abre portas para a criação de assistentes personalizáveis para qualquer indústria. “O Omniverse Avatar combina os gráficos, a simulação e a IA básicos da Nvidia para fazer algumas das aplicações em tempo real mais complexas já criadas”, explica Jensen Huang, fundador e CEO da empresa.

O reconhecimento de voz do Avatar Omniverse é baseado no Nvidia Riva, um kit de desenvolvimento de software que reconhece a fala em vários idiomas e a compreensão da linguagem natural é baseada no Megatron 530B, que pode reconhecer, entender e gerar linguagem humana. Além disso, estas e outras tecnologias usadas no  Omniverse Avatar são organizadas em uma aplicação e processadas em tempo real usando o Nvidia Unified Computer Framework. Confira uma demonstração de conversa abaixo.

Jás as primeiras implementações do Nvidia Omniverse Replicator são duas aplicações para geração de dados: o Drive Sim, para veículos autônomos, e o Isaac Sim, para robôs de manipulação. Os veículos autônomos e robôs construídos usando esses dados podem dominar habilidades em uma ampla variedade de ambientes virtuais antes de aplicá-las no mundo físico. “Enquanto nós mesmos construímos dois motores de geração de dados específicos de domínio, podemos imaginar muitas empresas construindo os seus próprios com o Omniverse Replicator”, afirma Rev Lebaredian, vice-presidente de tecnologia de simulação e engenharia de Omniverse da Nvidia. Para saber mais sobre o Drive Sim, confira o vídeo abaixo.

A plataforma também permite a geração de dados de referência que os humanos têm dificuldade de obter ou não conseguem identificar, como velocidade, profundidade, objetos obstruídos, condições climáticas adversas ou rastreamento de movimento de objetos por meio de sensores.

 

Mais populares

02/06/2022

Inteligência artificial detecta fake news na internet

Leia mais
27/08/2021

Automação doméstica deve crescer 30% no Brasil

Leia mais
13/01/2021

Testamos os recursos tecnológicos do VW Nivus

Leia mais
28/06/2022

Que tal pagar o cafezinho com criptomoeda?

Leia mais
27/06/2022

Como os brasileiros veem as tecnologias wearable

Leia mais
break

Notícias Relacionadas