AIoT Brasil BRASIL INTELIGÊNCIA ARTIFICIALE INTERNET DAS COISAS BRASIL

Fechar
A A

Tamanho fonte

Por redação AIoT Brasil

Como quase todos os negócios em todo o mundo, as startups Mobees, Car10, CargOn e Quero Quitar e o fundo de investimento WE Ventures sentiram o impacto da pandemia de covid-19, que golpeou fortemente a economia. Porém, com criatividade e o apoio da tecnologia, conseguiram dar a volta por cima e encontraram soluções para terminar o ano com resultado positivo e, melhor ainda, com expectativas promissoras para 2021.

A Mobees, que atua na área de mídia externa, pretendia lançar em março de 2020 seu projeto de veiculação de propaganda digital em telas instaladas sobre os carros de motoristas de aplicativos, no Rio de Janeiro. O início da pandemia derrubou todo o planejamento e adiou por três meses o início da operação, que envolve o pagamento de até R$ 1 mil reais mensais aos profissionais que rodam a cidade.

“No começo foi difícil, pois perdemos anunciantes. De oito que fariam parte do lançamento em março, apenas dois continuaram em julho. Mas revertemos rapidamente a situação e hoje estamos com mais de 15 anunciantes, uma frota de 100 parceiros e uma fila de espera de 25 mil motoristas cadastrados”, diz Fabio Barcellos, CEO da Mobees. Além disso, segundo o executivo, foi possível distribuir mais de R$ 350 mil em renda extra para os motoristas que levam os painéis de LED que incorporam computação em nuvem, análise de dados e inteligência artificial da Microsoft.

Na Car10, a digitalização foi essencial para aperfeiçoar a aproximação entre proprietários de veículos e oficinas, por meio de um aplicativo. A partir de março, a startup sentiu os efeitos da redução da demanda por serviços automotivos, mas reagiu rapidamente e, em julho, voltou a crescer. Segundo Fábio Gimenez, CEO da Car10, a empresa fechou o ano com crescimento de mais de 200% no faturamento. “Isso mostra que o mercado, por conta da necessidade de se digitalizar e ser mais assertivo, buscou a tecnologia como base contínua de melhoria e crescimento”, explica.

O faturamento também cresceu uma média de 50% a cada mês na CargOn, uma startup de logística que nasceu bem no início da pandemia e sentiu a queda no mercado de fretes de longa distância, mercado em que atua. No entanto, de acordo com o CEO Denny Mews, os clientes logo perceberam como a digitalização dos processos era importante. A CargOn usa IA da Microsoft para identificar motoristas, assegurar a segurança no transporte e reduzir a possibilidade de roubo de cargas.

A Quero Quitar, um marketplace de negociação de dívidas de forma automatizada, recorreu igualmente à inovação para conseguir um aumento de 400% na receita em 2020, integrando à plataforma a tecnologia Azure e soluções de aprendizado de máquina e análise de dados . “Nossa base conta com mais de 55 milhões de CPFs e CNPJs, e a intenção para 2021 é facilitar a quitação das dívidas e incentivar a educação financeira no país por meio dos nossos projetos”, diz Marc Lahoud, diretor executivo da empresa.

A WE Ventures, por sua vez, já nasceu com espírito inovador, em novembro de 2019, como um fundo de investimento de estímulo ao empreendedorismo feminino no mercado de tecnologia. Idealizado por empresas e entidades como Microsoft Participações, Sebrae, Bertha Capital e Belvedere Investimentos, o fundo pretende captar R$ 100 milhões em cinco anos e, em março, já havia reunido novos parceiros e identificado as primeiras empresas a receberem aportes entre R$ 1 milhão e R$ 5 milhões.

“Mesmo nesse ano tão desafiador, as empresas conseguiram enxergar a importância desse investimento, e estamos orgulhosos em finalizar 2020 com a certeza de auxiliar ainda mais mulheres empreendedoras a continuarem a crescer”, afirma Marcella Ceva, líder da WE Ventures.

A Car10 aproxima proprietários de veículos e oficinas e cresceu 200% em 2020/Divulgação Car10
*Foto superior: No Rio de Janeiro, a Mobees instala painéis de LED com IA em veículos de motoristas de aplicativos/Divulgação Mobees

Mais populares

02/06/2022

Inteligência artificial detecta fake news na internet

Leia mais
27/08/2021

Automação doméstica deve crescer 30% no Brasil

Leia mais
13/01/2021

Testamos os recursos tecnológicos do VW Nivus

Leia mais
28/06/2022

Que tal pagar o cafezinho com criptomoeda?

Leia mais
27/06/2022

Como os brasileiros veem as tecnologias wearable

Leia mais
break

Notícias Relacionadas