AIoT Brasil BRASIL INTELIGÊNCIA ARTIFICIALE INTERNET DAS COISAS BRASIL

Fechar
A A

Tamanho fonte

Por redação AIoT Brasil

A concessionária de energia elétrica Energisa, a quinta maior do país em distribuição, anunciou a criação do Digital Labs, um centro de inteligência artificial e análises avançadas dedicado à inovação e à troca de conhecimento entre colaboradores, parceiros e clientes. Instalado no escritório do grupo no Rio de Janeiro, o laboratório vai desenvolver produtos e soluções dirigidas ao setor elétrico brasileiro e conta com uma equipe multidisciplinar formada por estatísticos, matemáticos, físicos, engenheiros, cientistas de dados, designers, arquitetos e desenvolvedores.

O Energisa Digital Labs permite a colaboração com unidades remotas e será um vetor de aceleração da transformação digital do grupo, que atua em 862 municípios de 24 estados. Além de impulsionar a cultura de dados internamente, o projeto está aberto a parcerias, como explica Lucas Pinz, diretor de estratégia, inovação e novos negócios da companhia: “Um dos nossos objetivos é estreitar conexões com os principais players do mercado, entre os quais startups e instituições científicas, sempre com a meta de gerar valor por meio da inovação, tanto para a Energisa como para o setor elétrico brasileiro, e desenvolver produtos de vanguarda”, disse.

Segundo a Energisa, trata-se do primeiro centro de IA do setor elétrico. “Na prática vamos desenvolver iniciativas que, por exemplo, melhorem a eficiência operacional, permitam uma melhor experiência para os clientes e criem novos produtos e serviços que serão oferecidos ao mercado nacional e internacional. Seremos uma plataforma de soluções energéticas, promovendo a digitalização, a descentralização, a descarbonização e a diversificação, habilitada pelo uso intensivo de inteligência computacional”, acrescentou Pinz.

A Energisa informa que a instalação do Digital Labs faz parte do programa de inovação E-nova, que, de 2020 até o fim deste ano, receberá investimentos de R$ 350 milhões. Anualmente, cerca de mil ideias são inseridas nessa plataforma, muitas efetivamente aplicadas, de acordo com a empresa. Os projetos aprovados se referem a áreas como operação e manutenção, segurança, medição, faturamento, proteção à receita, eficiência organizacional, foco no cliente e meio ambiente. Até agora, 150 funcionários foram recompensados no programa e, atualmente, há 15 padrinhos e 170 multiplicadores de inovação.

Mais populares

02/06/2022

Inteligência artificial detecta fake news na internet

Leia mais
27/08/2021

Automação doméstica deve crescer 30% no Brasil

Leia mais
13/01/2021

Testamos os recursos tecnológicos do VW Nivus

Leia mais
28/06/2022

Que tal pagar o cafezinho com criptomoeda?

Leia mais
27/06/2022

Como os brasileiros veem as tecnologias wearable

Leia mais
break

Notícias Relacionadas