AIoT Brasil BRASIL INTELIGÊNCIA ARTIFICIALE INTERNET DAS COISAS BRASIL

Fechar
A A

Tamanho fonte

*Foto: Drone sobrevoa rede elétrica em busca de problemas/Reprodução Horus

Por redação AIoT Brasil

Em uma iniciativa pioneira no país, drones com tecnologia Horus de inteligência artificial processada no próprio equipamento (edge computing) estão sendo usados em testes pela Enel Brasil para monitorar em tempo real suas linhas de transmissão e usinas solares e eólicas. A expectativa é reduzir em 70% o tempo de inspeção e agilizar a manutenção preventiva das linhas e geradoras, a fim de evitar quedas no fornecimento.

Os drones foram desenvolvidos pela Horus a partir de 2018, por meio do programa Energy Start, criado para apoiar as startups dedicadas ao setor elétrico, com financiamento do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Nessa etapa inicial, os equipamentos serão utilizados para verificar as condições das redes de média e alta tensão nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará e Goiás e para inspecionar os painéis e aerogeradores da Enel Green Power, de energia renovável.

Com base nas imagens captadas pelos drones, os operadores da concessionária terão condições de avaliar eventuais problemas nas redes em tempo real. Paulo César Correa Soares Júnior, responsável área de manutenção da rede elétrica de alta tensão da Enel, explicou: “O processo ganha agilidade na identificação e a potencialidade de diminuir parte do trabalho nos escritórios, já que recebemos relatórios prontos”. A intenção é inspecionar 1 mil quilômetros de redes até o final do projeto.

Lucas Bastos, diretor de operações da Horus, disse que o setor de tecnologia embarcada está aquecido, e o modo como a Enel está desenvolvendo o teste, usando inteligência artificial na inspeção, é inédito. “Nunca vi parecido. Todo esse projeto é pioneiro no que ele se propõe a entregar”.

No Energy Start, a Horus concorreu com cerca de 2 mil startups brasileiras e foi selecionada para receber um aporte inicial de R$ 500 mil, depois aumentado para R$ 2 milhões em um contrato de investimento que incluiu um período de imersão no Vale do Silício, nos Estados Unidos, em setembro de 2018. Com acompanhamento da área de inovação global da Enel, a Horus passou por mentorias em empresas de tecnologia de São Francisco, relacionadas à elaboração de planos de negócio.

Na parceria, a empresa de energia ficou com parte da propriedade intelectual da tecnologia embarcada nos drones, além de um percentual da receita líquida dos royalties da venda do produto ou do serviço para outras empresas. A Enel Brasil atende mais de 17 milhões de clientes e é a maior produtora de energia solar e eólica do país em capacidade instalada – cerca de 2,9 GW, dos quais 1.269 MW são de fonte hidráulica, 782 MW de eólica e 845 MW de solar.

Mais populares

02/06/2022

Inteligência artificial detecta fake news na internet

Leia mais
27/08/2021

Automação doméstica deve crescer 30% no Brasil

Leia mais
13/01/2021

Testamos os recursos tecnológicos do VW Nivus

Leia mais
28/06/2022

Que tal pagar o cafezinho com criptomoeda?

Leia mais
27/06/2022

Como os brasileiros veem as tecnologias wearable

Leia mais
break

Notícias Relacionadas