AIoT Brasil BRASIL INTELIGÊNCIA ARTIFICIALE INTERNET DAS COISAS

Fechar
A A

Tamanho fonte

Por redação AIoT Brasil

A partir de 2015, no Brasil, houve um crescimento significativo no número de startups com foco em soluções de inteligência artificial, que em 2020 já somavam 702 empresas, das quais mais de 90% estão concentradas nas regiões Sudeste (70,2%) e Sul (22,5%). Essas foram algumas das conclusões do estudo Distrito Inteligência Artificial Report, feito pela Distrito, com o apoio da KPMG, da Pixeon e da Stradigi AI, e divulgado em janeiro.

Em relação ao segmento em que atuam, mais da metade das startups se concentra entre as que oferecem IA como um serviço (AIaaS), com 34,1% de participação, e business intelligence e analytics (30,9%), seguindo-se as plataformas de gestão de dados e inteligência de mercado, chatbots, cibersegurança, ferramentas de segurança de redes privadas e análise de riscos e, por fim, sistemas de recomendação automatizada de produtos e serviços e previsão de comportamento de clientes.

Além do eixo Sudeste-Sul, as demais empresas estão nas regiões Nordeste (3,7%), Centro-Oeste (3,2%) e Norte (0,3%). Por estado, a liderança cabe a São Paulo, que sedia 51,9% de todas as startups de IA, à frente de Minas Gerais (9,4%) e Rio de Janeiro (8,1%). Por área, saúde e biotecnologia concentram 12,5% das empresas, seguindo-se RH e gestão de pessoal (10%), indústria e agricultura, ambas com 9,6%.

O relatório mostra ainda que a pandemia não inibiu os investimentos em startups: 2020 foi um ano de recorde, com o registro de 44 aportes que somaram 365 milhões de dólares, aproximadamente 50% a mais do que os 243 milhões de dólares aplicados em 2019. A maior rodada de investimento foi dirigida à Unico (ex-Acesso Digital), que recebeu 109 milhões de dólares da General Atlantic e do SoftBank. Desde 2012, de acordo com o estudo, as startups dedicadas a soluções de IA captaram um total de 839 milhões de dólares em 274 rodadas de investimento.

Com base no investimento e em dados como número de funcionários, visibilidade e faturamento, o estudo da Distrito selecionou dez startups como as principais do setor: Semantix, Solinftec, RD Station, Cortex, Clearsale, Unico, TakeBlip, Neoway, Zenvia e Revelo. Também foram indicadas 12 empresas “para ficar de olho”: Rebel, Inloco, Quod, Amaro, Cyberlabs, Pitzi, Konduto, Olivia, Agrosmart, Idwall, Escale e Hands.

O estudo incluiu depoimentos de empreendedores e especialistas em IA, entre os quais Roger Spitz, Salomão Filho, José Flávio Pereira, Armando Buchina, Dirceu Corrêa Júnior, Jefferson Simoni e Sidnei Silva. A íntegra do relatório pode ser acessada gratuitamente no site da Distrito.

Mais de 90% das startups de IA estão no eixo Sudeste-Sul de acordo com estudo feito pela Distrito e divulgado em janeiro/Reprodução Distrito

Mais populares

27/08/2021

Automação doméstica deve crescer 30% no Brasil

Leia mais
13/01/2021

Testamos os recursos tecnológicos do VW Nivus

Leia mais
16/09/2021

Startups brasileiras crescem mesmo com a pandemia

Leia mais
16/09/2021

Clube de Robótica dissemina a tecnologia em escolas

Leia mais
20/09/2021

Imagem promove evento sobre Sistema de Informações Geográficas

Leia mais
break

Notícias Relacionadas