AIoT Brasil BRASIL INTELIGÊNCIA ARTIFICIALE INTERNET DAS COISAS

Fechar
A A

Tamanho fonte

Por redação AIoT Brasil

A plataforma 99 mantém sua política de investir em segurança e anunciou o lançamento de mais três ferramentas de inteligência artificial dirigidas especialmente às mulheres, como meio de reduzir os casos de assédio. Batizados com nomes da mitologia grega – Atena (deusa da sabedoria), Ártemis (deusa da caça e da castidade) e Pítia (a adivinha) –, os novos algoritmos foram desenvolvidos para agir preventivamente, a partir dos pedidos de corrida feitos pelo aplicativo.

Thiago Hipólito, diretor de segurança da 99, disse que a intenção foi a busca de uma solução capaz de se tornar mais efetiva à medida que seu uso se intensifica. “Essas ferramentas de inteligência artificial estão interconectadas, complementam-se e proporcionam uma segurança maior às passageiras. Quanto mais são usadas, mais assertivas elas ficam”, afirmou.

Duas delas, segundo Hipólito, produzem efeito antes mesmo do início da corrida, ao identificarem, por exemplo, a possibilidade de risco em percursos noturnos, mais longos ou para regiões com muitos bares. Essas ferramentas também avaliam o perfil dos motoristas que circulam perto de onde foi feito o pedido ao aplicativo e atribuem notas que consideram informações como gênero, pontuação e registro de reclamações. Com base nesses dados, o algoritmo envia mensagens preventivas e de orientação ao motorista que atende o pedido.

Segundo a 99, depois de quatro meses de testes a ferramenta Pítia conseguiu reduzir em 45% o número de ocorrências de assédio a passageiras, enquanto a Atena permitiu uma queda de 17% nos casos em apenas uma semana. No fim da corrida, o algoritmo Ártemis, desenvolvido por meio de uma parceria com a consultoria Think Eva, rastreia os comentários das passageiras para identificar termos relacionados a assédio ou outro tipo de atitude ofensiva.

Desde 2017 a plataforma já incorporou mais de 40 tecnologias dedicadas à segurança de passageiros e motoristas, antes e depois das corridas, e muitas delas contam com recursos de IA. Em 2020 foram investidos mais de R$ 35 milhões nessa área. “Evoluímos. A segurança é parte da estratégia da empresa, um dos nossos principais pilares, fundamental para a sustentação do negócio, para o futuro. Nosso objetivo é garantir um serviço cada vez mais seguro e confiável”, disse Thiago Hipólito.

Ferramentas foram batizadas de Pítia, Atena e Artemis/Reprodução 99

Mais populares

27/08/2021

Automação doméstica deve crescer 30% no Brasil

Leia mais
13/01/2021

Testamos os recursos tecnológicos do VW Nivus

Leia mais
16/09/2021

Startups brasileiras crescem mesmo com a pandemia

Leia mais
16/09/2021

Clube de Robótica dissemina a tecnologia em escolas

Leia mais
20/09/2021

Imagem promove evento sobre Sistema de Informações Geográficas

Leia mais
break

Notícias Relacionadas